quinta-feira, 15 de dezembro de 2011


Irônica Desventura

Longe se ia o coveiro ao cemitério,
Aos soluços carpindo a desgraceira;
Levando a velha, sempre companheira,
Pá, num labor horrífico e funéreo;

E sobre um mausoléu pétreo e cinéreo,
Tanto se debruçava pela beira
Das lájeas; tal qual uma atra caveira,
Gemendo num tormento tão cimério.

E o que tanto o afligia o peito, forte...
Dizia para as pedras moribundas:
— Que destino este meu! Que triste sorte!

Mas, aquele que muitos; sepultava...
Por das covas a sete palmos fundas;
“Naquele dia a amada ele enterrava!”

Derek Soares Castro

6 comentários:

  1. Caro Derek, nada mais triste que enterrar o ente querido. Maravilha de soneto! Parabéns! Abraço do Gonçalves.

    ResponderExcluir
  2. Oi querido ! voltando de ferias me deparei com esse soneto lindo!
    Beijusss

    ResponderExcluir
  3. olá, Derek Castro! Meu nome é Rafael Quintiniano. Há algum tempo acompanho seu trabalho no recanto das letras e já me incluo como um admirador dos seus sonetos, estrutura pela qual também tenho predileção. Igual a você, sou um defensor árduo dessa forma encantatória e insuperável de poema,e pude ver em uma entrevista dada por você a uma revista, que acima de tudo, devemos resgatar o gosto pela poesia, e não tentar inovar nada. O progresso nos aliena e nos afasta dos verdadeiros tesouros da Arte! queria , em verdade, poder conversar contigo para que você também conheça meu trabalho e, quem sabe, pensarmos seriamente em reunir forças em prol da verdadeira Poesia!
    Aguardo ansiosamente resposta! abraços! Quintiniano

    ResponderExcluir
  4. Olá, Rafael.

    Fico deveras agradecido pelas palavras, e pelos elogios, porém tu não deixaste nenhum contato.

    Novamente obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Também tenho lido alguns de seus maravilhosos sonetos e os admiro por demais. Sou fã do grande Álvares pela mescla de talento criativo com tenra idade e você me impressiona muito nesse quesito. Fiquei muito feliz quando elogiou um de meus poemas chamado "Réquiem de cordas e palavras", pois foi, sem dúvida alguma, grande honra para mim. Gostaria, se possível, de entrar em contato contigo, meu caro. Caso faça uso do famigerado messenger deixo aqui o meu para que me adicione lá: contistavisionario@hotmail.com. Seria prazeroso e honroso poder conversar contigo sobre processos criativos em nossa literatura. Até breve.

    ResponderExcluir
  6. fantastico texto, vale a pena voltar sempre a teu blog, abraço.

    ResponderExcluir